terça-feira, fevereiro 13, 2007

Polícia descobre laboratório de Ecstasy no Brasil

A polícia ainda fazia a contagem da droga apreendida, e já somavam mais de 30 mil comprimidos de ecstasy, droga consumida principalmente por jovens, em festas noturnas.

A droga era fabricada numa casa, na região oeste de Goiânia. Lá a polícia encontrou também substâncias usadas como matéria-prima, importadas da Nova Zelândia e Índia, e uma máquina, avaliada em R$ 25 mil reais, onde os comprimidos eram produzidos.

“Nos deparamos, então, com o primeiro laboratório nacional de confecção de ecstasy. Não tínhamos notícia até então de que está droga seria confeccionada no Brasil”, afirmou a delegada Renata Chein.

A polícia estava investigando a quadrilha há seis meses e esperava o momento certo pra fazer as prisões. A oportunidade surgiu quando um dos suspeitos, que seria o responsável pela fabricação da droga, teve a mão prensada na máquina – ele foi internado num hospital, sob a escolta de policiais. O acidente obrigou o líder da quadrilha, Cleony Ribeiro, que morava no norte de Goiás, a vir para a capital, onde foi preso em flagrante junto com outro membro do grupo.

O laboratório foi desmontado pela polícia no momento em que os traficantes produziam o estoque para o Carnaval. Além de Goiás, a droga fabricada lá seria distribuída para os estados do Maranhão, Pará , Tocantins e até para outros países.

“Uma outra hipótese que nós estamos investigando é de que seria trocada pela matéria-prima no Paraguai ou em outros países limítrofes, que fazem divisa próximo ao Pará”, disse o delegado Álvaro Melo.

Fonte: Jornal da Globo É o narcotráfico está cada vez mais forte, alimentada por uma parcela rica da população. O que fazer? O resultado diss nós já sabemos é a violência em todos os sentidos. Muito cuidado minha gente!

Um comentário:

mauricio_oliveira disse...

a que ponto chegou jah neh? ... valeu ai jornalista!